Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Humorário

(um diário de rir para não chorar)

(um diário de rir para não chorar)

Humorário

25
Out20

Amálgama de coisas dos últimos dias que quero tornar rísiveis

Humorosa

Nem sei se rísiveis existe, mas vou assumir que é um conceito que define coisas cómicas/que me façam rir.

Adiante...

Ora pois que na sexta-feira saio de casa, tranquila da vida, (talvez tranquila demais em comparação com os restantes dias), e ao estacionar o carro, antes de colocar a máscara de darth vader, olho-me no espelho e qual não é o meu espanto quando vejo: UM MEGA PÊLO BRANCO, assim tipo 4 cms, super fino, a querer passar despercebido, bem colado à minha cara a desafiar-me. 

Olho para ele e penso, mas como caralho não te vi aí meu boi? E depois lembrei-me... Ya, Darth Vader style ... 

Com muita compaixão e ternura por mim, olhei-o mais uma vez, relembrei-me que fiz 31 anos há pouco tempo e arranquei-o sem dó nem piedade.

Prossegui.

Coloquei a máscara nas fuças, e delicadamente dirigi-me às instalações (aquelas que têm o chewbacca no wc) e fui trabalhar.

O dia passou-se. Dei comigo a pensar que criticava esta frase na minha mãe e agora coiso, aguenta-te que dizes o mesmo.

Saio com uma enorme vontade comer croissants da Uspot (quem conhece sabe porquê) mas o trânsito em fim de semana deixa-me desmotivada, (para além de que ia toda lançada para comprar uma máquina de sopa no Aldi que já não havia :'(), decido ir ao Aldi, compro umas arrufadas de substituição aos croissants (é menos gordo e assim portas-te bem), venho pra casa toda feliz... estou a comer a arrufada... e CRACK CRACK CRACK...

Um momento de FODA-SE interno:

Parti um restauro.

Apetecia-me desatar à caralhada, atirar umas merdas e tal, mas apenas soltei um sereno "acho que parti um restauro".

O meu Respetivo olha para mim e diz "isso não é nada" e prossegue com a sua vidinha.

Eu numa tentativa de não fazer daquilo o que aquilo não era mas as aminhas amígdalas queriam que fosse, ignorei.

E depois lembrei-me (durante a noite toda) porque é que não o posso fazer - meaning: O meu corpo entra em modo GUERRA DO VIETNAME e fica super hiper mega vigilantissimo qual soldado na frente da batalha, a querer controlar a guerra que não existe.

Passou-se o dia, a noite e na manhã seguinte, durante a pós graduação que estou a fazer em Inteligência Emocional percebo que somos todos uns valentes bichos e que eu, com todos os meus devaneios, emoções e o diabo a sete SOU MESMO NORMAL.

Funcionou como um relaxamento.

Agora só estou a panicar com as restantes coisas que tenho para fazer e que passam por coisas que eu ainda continuo secretamente a odiar mas estou a ser uma menina bonita e a ir super fofinha e religiosa tratar de mim: ANÁLISES e DENTISTA - o meu combo amoroso.

Wish me luck 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub